Vitamina D

Vitamina D

Vitamina D, saiba sua importância na musculatura!

Você sabia que a Vitamina D é importante para a saúde musculoesquelética do nosso organismo

O colecalciferol é o nome científico da vitamina D3, esta é uma importante vitamina presente no nosso organismo.

Nos últimos anos, tal vitamina vem sendo causa de inúmeros debates por diferentes especialidades médicas.

Falaremos nesse artigo sobre as funções e a importância desta substância no sistema musculoesquelético do nosso organismo.1

A vitamina D pode ser obtida através da nossa alimentação, por exposição solar, ou pelo uso de suplementos orais (medicamentos).

Poucos alimentos possuem naturalmente vitamina D, estando presentes principalmente em ovos, peixes oleosos (sardinha, atum, salmão), óleo de fígado de bacalhau, cogumelos. Também a encontramos em alimentos nos quais ela é artificialmente adicionada, como leites e cereais.1,2

Qual a principal função da Vitamina D no organismo?

A sua principal função é manter a concentração ideal de cálcio na circulação sanguinea, estimulando a absorção do organismo de cálcio e fosfato.

Mas vitamina D possui diversas outras funções no organismo como na função da musculatura estriada esquelética.

Nivéis baixo de vitamina D foram associados a atrofia muscular, disfunções contráteis e dores musculares.

Possuindo desta forma papel importante na saúde musculoesquelética.3-5

As principais causas da deficiência da Vitamina D são:

6,7
• Baixa exposição à luz solar (altas altitudes, filtros solares, pele com altos níveis de melanina, idosos possuem uma menor absorção devido a pele mais enrugada)
• Obesidade
• Disordens absortivas
• Insuficiência hepática
• Doenças renais
• Uso de corticóides e anti-convulsivantes
• Hiperparatireodismo e Hipertireoidismo
• Doenças genéticas

Vitamina D

Em 2010 a fundação internacional de osteoporose, definiu como hipovitaminose ou seja vitamina d em níveis insuficientes, como sendo abaixo de 30ng/mL.8

Um estudo Americano publicado em 2011, demonstrou que a vitamina estava insuficiente em 48% da população,9 já em outro estudo realizado na Arábia Saudita, os autores encontraram 60% da população analisada também com déficit de Vitamina D.10

Dados semelhantes são encontrados em outros estudos ao redor do mundo. Sendo tal déficit mais prevalente no sul da Ásia e no Oriente Médio.

Recentemente estudos realizados na NFL (Liga de Nacional de Futebol Americano) chegaram a conclusão que 69% da população estudada possuía déficit de vitamina D, e que jogadores com déficit de vitamina D possuíam um risco 1,86x maior de lesões musculares, comparados ao grupo de atletas com vitamina D consideradas normais.

E ao analisarem um grupo de atletas que foram afastados por pelo menos 1 jogo, 86% deste grupo possuía hipovitaminose D.11

Bischoff-Ferrari um dos maiores estudiosos sobre assunto publicou em trabalhos científicos realizados na suíça que a reposição de vitamina D em pacientes maiores de 60 anos, diminuía o risco relativo de fraturas de quadril em 26%, o risco de quedas em 22%, e que a reposição dessa substância promovia uma melhora no caminhar dos pacientes e no ato de sentar e levantar.12,13

Portanto conseguimos perceber a importância desta vitamina na função musculoesquelética do nosso organismo. Vale sempre lembrar que a vitamina D só possui indicação de ser pesquisada, nos grupos de risco para sua deficiência. Em pessoas saudáveis, tal vitamina não possui indicação formal de ser pesquisada.

Em caso de maiores dúvidas converse com seu médico sobre o assunto.

Referências:

1. Norman AW: From vitamin D to hormone D: Fundamentals of the vitamin D endocrine system essential for good health. Am J Clin Nutr 2008;88(2): 491S-499S.
2. Holick MF: Vitamin D deficiency. N Engl J Med 2007;357(3):266-281.
3. Rodman . JS, Baker T. Changes in the kinetics of muscle contraction in vitamin D-depleted rats. Kidney Int 978;13: 189-193.
4. Plotnikoff GA, Quigley JM. Prevalence of severe hypovitaminosis D in patients with persistent, on specific musculoskeletal pain. Mayo Clin Proc 2003;78: 1463-1470.
5. Houston DK, Cesari M, Ferrucci L, et al. Association between vitamin D status and physical performance: The InCHIANTI study. J Gerontol A Biol Sci Med Sci 2007;62:440-446.
6. Holick MF: Vitamin D deficiency. N Engl J Med 2007;357(3):266-281
7. Bosomworth NJ: Mitigating epidemic vitamin D deficiency: The agony of evidence. Can Fam Physician 2011; 57(1):16-20, e1-e6
8. Hanley DA, et al. Guidelines Committee of the Scientific Advisory Council of Osteoporosis Canada: Vitamin D in adult health and disease: A review and guideline statement from Osteoporosis Canada (summary). CMAJ 2010;182(12):1315-1319.
9. Forrest KY, et al. Prevalence and correlates of vitamin D deficiency in US adults. Nutr Res 2011;31:48-54
10. Al-Alyani H, Al-Turki HA, Al-Essa ON, Alani FM, Sadat-Ali M. Vitamin D deficiency in Saudi Arabians: A reality or simply hype: A meta-analysis (2008-2015). J Family Community Med. 2018 Jan-Apr;25(1):1-4. doi: 10.4103/jfcm.JFCM_73_17. Review. PubMed PMID: 29386955; PubMed Central PMCID: PMC5774037.
11. Brian J. Rebolledo, M.D., Johnathan A. Bernard, M.D., et al. The Association of Vitamin D Status in Lower Extremity Muscle Strains and Core Muscle Injuries at the National Football League Combine – Arthroscopy: The Journal of Arthroscopic and Related Surgery 2017
12. Bischoff-Ferrari HA, Willett WC, Wong JB, Giovannucci E, Dietrich T, Dawson- Hughes B: Fracture prevention with vitamin D supplementation: A metaanalysis of randomized controlled trials. JAMA 2005;293(18):2257-2264.
13. Bischoff-Ferrari HA, Dawson-Hughes B, Willett WC, et al: Effect of vitamin D on falls: A meta-analysis. JAMA 2004;

 

 

Conheça também a Síndrome do corredor ou síndrome do trato iliotibial.

 

CONTATO

Para agendar sua consulta preencha o formulário abaixo e entraremos em contato dentro de 1 dia útil.

Posted on 9 de abril de 2018 in Lesões

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top